Atalhos

Compensa comprar em maiores quantidades?



Estive há uns dias a avaliar a aquisição de um pacote de engomadoria e deparei-me com uma situação caricata. O preçário apresentado era o seguinte:

Quando fiz as contas ao preço unitário (valor/número de peças), reparei que, contrariamente ao que seria esperado, o pacote mais económico por peça é o mais pequeno (25 peças). Adicionalmente, de notar que o pacote de 50 peças tem um preço por peça maior que o de 40 peças.

Esta estrutura de preços não parece fazer muito sentido, porque existe a expectativa de que o preço baixe sempre com o aumento de quantidades, mas é um bom exemplo de que comprar mais nem sempre significa pagar menos.

Situação semelhante ocorre com alguma frequência nos supermercados, em que produtos com maior quantidade acabam por ter um preço unitário mais elevado.

Assim, quando se opta por comprar em maiores quantidades, é preciso garantir que o preço unitário é efectivamente mais baixo. Alternativamente, mas com menor frequência, estaremos disponíveis para pagar um preço unitário maior por uma questão de comodidade.

Outro ponto a ter em conta na compra de maiores quantidades é o prazo de validade. No caso da engomadoria, se subscrever o plano mensal de 100 peças, corro o risco de chegar ao fim do mês com peças por utilizar, podendo perder esse dinheiro, ainda que conte com alguma folga. Este risco é ainda mais significativo se estivermos a falar de produtos perecíveis.

Para além destes pontos, comprar em maiores quantidades acarreta outros riscos:

  • Maior propensão a consumir. Quanto mais temos, mais gastamos.
  • No caso de produtos, é necessário ter espaço suficiente para os armazenar e esse espaço paga-se. Se precisarem de frio, as limitações serão ainda maiores.
  • Limita as escolhas futuras, porque o dinheiro já está empatado.

Em resumo, comprar em maiores quantidades pode efectivamente gerar poupanças, mas é preciso garantir que se está efectivamente a poupar (i.e., que o preço unitário é mais baixo), e que os riscos que mencionámos são devidamente acautelados.

Última actualização: 29/06/2017

Partilhe:

, , ,

6 comentários a Compensa comprar em maiores quantidades?

  1. Maria Sola Maio 15, 2017 at 10:01 #

    Bom artigo. Realmente é conveniente tomar em consideração tudo o que está apontado.

  2. José Calvário Maio 15, 2017 at 11:33 #

    Se o sistema de preços funciona assim, o melhor é apresentar lotes separados. Por exº: 50 peças entrega 25 de cada vez ou em dias separados. Digo eu…

  3. Roberto Fonseca Maio 15, 2017 at 12:03 #

    Bem verdade. Já me deparei com situações destas em supermercados, como em chocolates, rações para animais a produtos congelados.

  4. Pedro Meireles Maio 15, 2017 at 20:24 #

    Não só na quantidade mas tb na qualidade.

    Ainda a semana passada comprei fiambre numa cadeia grande de superfície e por inacreditável que pareça o fiambre de marca estava a um preço inferior ao da marca própria.

    E preciso olho vivo!!

  5. PPP Junho 28, 2017 at 13:37 #

    há aí incoerência entre qual o plano mais económico:

    – correto: “Quando fiz as contas ao preço unitário (valor/número de peças), reparei que, contrariamente ao que seria esperado, o pacote mais económico por peça é o mais pequeno (25 peças).”

    – errado: ” No caso da engomadoria, se subscrever o plano mensal de 100 peças, o mais económico por unidade,…”

    • Miguel Sousa Junho 29, 2017 at 1:25 #

      Tem razão, foi um lapso. Vamos corrigir.

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa