Atalhos

Escolher um PPR



O José Ribeiro enviou-nos um artigo interessante sobre alguns critérios que pode utilizar na escolha de um PPR. Apesar de eu pessoalmente não ser um grande adepto dos PPRs, a verdade é que há muita gente adopta este tipo de instrumentos de poupança, pelo que considero o guia escrito pelo José de bastante importância.

1. Consulte o portal do consumidor de seguros e fundos de pensões. Este portal permite:

  • Comparar comissões e rendibilidades dos seguros PPR;
  • Consultar recomendações dos provedores;
  • Pedir dados sobre os beneficiários por morte do segurado ou subscritor.

2. Certifique-se que o produto é:

  • Rentável – verifique a rendibilidade no longo prazo e privilegie os que tiverem rentabilidades acima da taxa de inflação média, sempre ponderando com o perfil de risco do produto;
  • Simples – com a leitura do prospecto simplificado deve saber em que activos investe o fundo, se tem garantia de capital e qual o nível de risco associado;
  • Transparente – o prospecto deve informar sobre todos os custos do produto, tais como comissões de aquisição, transferência, reembolso e custos de gestão anual;
  • Flexível – o produto deve permitir que os clientes mudem de perfil de risco sem serem penalizados por isso.

Para entender melhor como funcionam os PPR, pode também consultar o ABC dos PPRs.

Informação adicional

Desde há algum tempo que existem novas regras e taxas para as transferências de PPR (DL 125/2009), que convém conhecer para estar totalmente informado.

Em concreto, o novo regime jurídico dos PPR determina a transferência sem custos, isto é, não sujeita a qualquer taxa de transferência, para os produtos sem garantia de capital e de rendibilidade. Para os restantes casos, apenas poderão cobrar uma taxa máxima de transferência de 0,5% valor a resgatar.

O decreto-lei em causa pretende uniformizar as designações das comissões cobradas pelas entidades gestoras e pelos depositários, quer sejam as comissões de constituição, permanência, transferência ou resgate.

Por último, o diploma determina ainda que o consumidor passe a receber anualmente informação sobre os custos e o rendimento desses produtos e que as rentabilidades históricas, que as instituições fornecem aos seus clientes, sejam deduzidas das comissões cobradas.

Última actualização: 26/11/2013

Partilhe:

, , ,

14 comentários a Escolher um PPR

  1. José Brito e Cunha Agosto 3, 2011 at 12:47 #

    @Meireles,

    170 000 … tenha atenção verifique as condições pois eu tinha um PPR no BPI que para além de “não render nada” como dizia o meu gestor vim a descobrir que o capital não era garantido e já tinha lá menos do que o que depositei!!!!!!Se quizer dou-lhe o contacto de uma pessoa para o aconselhar.

  2. José Brito e Cunha Agosto 3, 2011 at 12:50 #

    @ JB
    Concordo com o Pedro e aproveito para lhe dar os parabéns pelo excelente site.

    Quanto ao @JB penso que é preferivel em vez de aumentar o valor de descontos para a SS usar esse valor para efectuar uma poupança até aos 65, pelo menos tem capital Garantido.

  3. vitor Outubro 21, 2011 at 22:57 #

    boa noite,fiz um PPR a 5 anos en Dezembro de 2010, no valor 1750E,em irs obtive os beneficios fiscais(350€) mas como estava a perder 15%, este mes fiz o resgate.A minha pergunta é, quanto terei que pagar ás finanças?quando e que vou pagar?è preciso discriminar este PPR no proximo irs?

  4. Joaquim Félix Outubro 22, 2011 at 15:26 #

    @vitor
    A resposta está aqui:
    http://www.millenniumbcp.pt/site/conteudos/60/6005/article.jhtml?articleID=1873#7
    Ficará a aguardar o documento que o banco lhe enviará ou disporá no site, para consulta e para IRS.

    Falou que estava a perder 15%, também se passou comigo essa situação, podia resolver doutro modo, transferia para outro PPR que desse garantia de capital, dá menos rendimento mas nunca baixa do valor que lá se mete.

    cps
    J.Félix

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa