Atalhos

Calculadora descontos em talão

Muitas das superfícies comerciais têm aderido nos últimos anos à moda dos descontos em talão, que se bem utilizados trazem boas oportunidades de poupança para os consumidores. Contudo, um desconto em talão de 30% ou 50% não é igual a um desconto imediato de 30% ou 50%, uma vez que na realidade o consumidor paga a totalidade da primeira compra e o desconto só incide sobre a segunda*.

Para que lhe seja mais fácil perceber qual é o desconto efectivo associado a um desconto em talão e para que consiga comparar mais facilmente descontos imediatos com descontos em talão, o FinancasPessoais.pt disponibiliza abaixo a calculadora de descontos em talão (também em versão Excel mais abaixo).

Calculadora descontos em talão

*Desconto teórico máximo = taxa desconto / (1 + taxa desconto)

Mais uma vez, espero que esta calculadora lhe seja útil. Se tiver algum comentário a fazer, por favor utilize a caixa abaixo.

73 comentários a Calculadora descontos em talão

  1. anmasoca Setembro 24, 2015 at 13:19 #

    Para mim, concordo no desconto directo, não faz sentido eles utilizarem o nosso dinheiro para reporem as prateleiras, nem ser obrigado a ir ao mesmo sítio por causa dos talões.

    • Adriano Setembro 24, 2015 at 19:35 #

      É facil. Não use os descontos. Somos livres.

    • filipe Setembro 24, 2015 at 21:13 #

      Nao temos de gastar obrigatoriamente.. Podes trazer compras no valor que esta no cartão e assim não gastar mais nada..

  2. filipe Setembro 24, 2015 at 13:50 #

    Não concordo… O desconto de 25 % do produto que comprei fica no cartão.. Se for 3€ tenho 3 euros para descontar na proxima compra.. Estão a fazer mal as contas ou então é alguma promoção diferente que nunca vi… Ainda ontem fui ao supermercado e um produto tinha 25% de desconto em cartão, paguei a totalidade do produto mas foi para o cartão os 25%.. Neste caso foram 2 75€, quando fizer outra compra desconto esse valor, o unico mal é ter de ir la outra vez…

    • Pedro Pais Setembro 24, 2015 at 15:47 #

      A frase chave do que escreveu é “paguei a totalidade do produto mas foi para o cartão os 25%“. Diga-me uma coisa, se eu lhe oferecer um desconto imediato de 25% ou um desconto de 25% em cartão vai considerar que é igual? Não me parece… E é porque não é mesmo. Porque para eu usufruir realmente do desconto tenho de fazer uma segunda compras, mas já gastei antecipadamente mais.
      Se puder pf veja a minha resposta à Susana.

    • José Gomes Setembro 28, 2015 at 17:59 #

      Acho que é tudo muito relativo.

      Comprei uma perna de presunto de 50€ com 50% de desconto e do dia seguinte tinha 25€ em cartão, que utilizei para por gasolina. Ou seja com 50€ comprei a perna de presunto e recebi o desconto que utilizei para por gasolina. Não vejo onde é que o desconto não foi de 50%.

      Cumprimentos

  3. Susana Setembro 24, 2015 at 14:13 #

    Não vejo a diferença em relação ao desconto directo.
    Exemplo:
    1ª Compra: 100€ com 25% desconto, logo paguei apenas 75€.
    2ª Compra: 25€ sem descontos (pois não há $ em cartão)

    Valor Total Gasto: 100€
    Valor dos Bens Comprados: 125€
    Desconto efectivo: 20%

    Logo é igual ao exemplo dado pelo Pedro Pais.
    Se não tiver $ em cartão, na 2ª compra vou ter que desembolsar do meu. Por isso não vejo a diferença.

    Isso em termos de percentagem é muito variável do valor da 2ª compra.

    É como os cupões que o continente oferece de 5€ em cartão para compras superiores a 20€. Se eu comprar 20€ de compras com 5€ desconto obtive um desconto de 25%, mas se comprar 40€ obtenho apenas um desconto de 12.5%.

    O desconto imediato é bom para quem está a contar os cêntimos todos até o fim do mês. O desconto em cartão, sabe bem de vez em quando fazer compras a pagar 0€ e claro que para a loja é um incentivo para o cliente voltar…

    • Pedro Pais Setembro 24, 2015 at 15:44 #

      Susana, não é como diz.
      1ª compra: compra produto no valor € 100 e paga € 100. Fica é com os € 25 em cartão.
      2ª compra: compra produtos no valor de € 25 e não paga nada, porque usa os € 25 que tem em cartão.

      Comprou produtos no valor total de € 125. Pagou no total € 100. Desconto de 20% (( € 125 – € 100) / € 125 ).

    • João Pedro Setembro 29, 2015 at 12:50 #

      O desconto em cartão é real. O desconto ficar no cartão ou na nossa conta do banco é igual.
      A única diferença é ter que voltar ao estabelecimento para usar o desconto.
      Para demonstrar isso basta fazer as compras com desconto num dia e no dia seguinte aproveitar o desconto para as restantes compras.
      Exemplo: pretendo comprar 150€ de compras no Continente das quais 100€ têm desconto de 50% em cartão.
      No dia 1 gasto 100€ nas compras com desconto.
      No dia 2 compro as restantes compras no valor de 50€ que pago com os 50€ que acumulei em cartão no dia anterior.
      Ou seja, comprei bens no valor de 150€ e só desembolsei 100€,como aconteceria com um desconto imediato.

    • Pedro Pais Setembro 30, 2015 at 9:37 #

      Não, porque para aproveitar um desconto de € 50 teve de fazer compras de € 150. Logo desconto = 33%.
      Para si é indiferente que lhe ofereçam desconto de 50% no cartão ou desconto 50% de imediato? Levando o caso ao extremo, um desconto imediato de 100% representa que não lhe sai um tostão da carteira, o que nunca aconteceria com um desconto em cartão.

  4. Carlos Machado Setembro 25, 2015 at 11:08 #

    Pelos comentários que vejo, percebo porque é que as grandes superfícies estão ricas..!

    A incapacidade dos Portugueses percecionarem o quanto são intelectualmente manipulados já é conhecidas, e como tal utilizada pelos supermercados, bancos…gasolineiras…politicos..!

    Um conhecido Outlet fez uma promoção em que durante aquele dia (mas só até um determinado montante global para garantir correria e sururu ..) devolvia 100% das compras em TALÃO.

    Foi ver as pessoas a madrugarem e acotovelar-se para trazerem os produtos de forma “gratuita”…!

    Os descontos do dito outlet ronda os 30/40%, mas em alguns casos pode até chegar aos 80% DIRECTOS.

    Na reportagem apareceu um feliz comprador, que acabara de adquirir um fantástico aspirador por 100€(que é o valor do mesmo nas restantes lojas), e como conseguiu ser das primeiras compras do dia, ofereceram-lhe um talão com 100€ para utilizar nos dias seguintes.
    Entrevistado para a SIC, dizia o feliz comprador que já sabia onde ia gastar o valor do talão, seria para no dia seguinte levar gratuitamente um outro aspirador, que iria oferecer à sua mãe…!

    Ou seja, pensa ele que levava 2 aspiradores mas só pagaria 1.

    Minha pergunta: se a promoção fosse de 50% DIRECTOS(e naquele outlet até chegam aos 80%) haveria tanta correria? E será que o Sr teria comprado 2 aspiradores? Teria comprado 1?

    Pois bem, o que o Sr fez foi comprar dois aspiradores por 100€ (50€ cada um)!
    Ou seja, a promoção foi “apenas” de 50%, mas se publicitassem 50% de desconto, nesse caso ninguém acampava à porta, ninguém corria e não aparecia a SIC para publicitar o tamanho desconto!!

    • Ana Setembro 30, 2015 at 11:43 #

      Concordo plenamente. Os descontos diretos são descontos efetivos em talão não são.
      Muito obrigada pela excelente explicação:

      1ª compra: compra produto no valor € 100 e paga € 100. Fica é com os € 25 em cartão.
      2ª compra: compra produtos no valor de € 25 e não paga nada, porque usa os € 25 que tem em cartão.

      Comprou produtos no valor total de € 125. Pagou no total € 100. Desconto de 20% (( € 125 – € 100) / € 125 ).

  5. filipe Setembro 25, 2015 at 22:21 #

    Sim ja verdade ele comprou 2 aspiradores a 50 € cada se quiser ver assim…que penso não estar correcto… Mas a questão aqui é que eles custam 100 cada.. Pelo que devia gastar 200 sem desconto.. Entao se gastou 100, teve um desconto de 100%.. Ou na sua lógica teve um desconto de 50 % num e depois mais 50% no outro.. Os tais 100%…

  6. filipe Setembro 25, 2015 at 22:38 #

    Ja percebi o que disse.. Tem razão, sempre que for em cartão o desconto equivale a metade do directo.. Sendo assim um de 100 em cartão equivale a 50% directo.. Pois a 100% no cartão tem se pagar uma vez por inteiro…

  7. Amadeu Setembro 26, 2015 at 10:58 #

    Não sou adepto de descontos de cartão ou quaisquer outra tretas, mas gostaria de contribuir para ajudar ao esclarecimento, pois concordo com o Carlos Machado. Penso que se clarificava a questão se se diferenciasse “VALOR em cartão e PERCENTAGEM em cartão”. Comprar 100€ e receber um prémio de 10% no cartão é diferente de receber 10€ (10% de 100€). Se receber 10% abato este valor na próxima compra, seja 20€ pagando 18€ por esta. Se recebo 10€ no cartão abato estes 10€ a 20€, acabo pagando 10€ na segunda compra contra 18€ da anterior opção.

    Simples. Não sei é qual deles vai para o cartão, porque me recuso a usar essas manipulaçoes de marketing.

  8. João Pedro Setembro 26, 2015 at 13:49 #

    A única diferença é ter que voltar ao estabelecimento para usar o desconto.
    Para demonstrar isso basta fazer às compras com desconto num dia e no dia seguinte aproveitar o desconto para as restantes compras.
    Exemplo: pretendo comprar 150€ de compras no Continente das quais 100€ têm desconto de 50% em cartão.
    No dia 1 gasto 100€ nas compras com desconto.
    No dia 2 compro as restantes compras no valor de 50€ que pago com os 50€ que acumulei em cartão no dia anterior.
    Ou seja, só desembolsei 100€, como aconteceria com um desconto imediato.

  9. Ana Ferreira Maio 26, 2016 at 1:28 #

    Lógica da batata. Está a partir do princípio que uma pessoa vai à loja daquela vez para ter o desconto e depois vai lá segunda vez apenas para o gastar.
    Uma pessoa normal vai ao supermercado abastecer-se todas as semanas ou de duas em duas. Com ou sem desconto em cartão ia ter que gastar dinheiro novamente.
    Ao fim do ano é que se vê o resultado das poupanças derivadas da correcta utilização dos diversos descontos e promoções. E digo isto com conhecimento de causa derivado da experiência. Depois de 2 anos de mudança de hábitos e de algum trabalho analisar descontos e a planear compras consegui reduzir o meu valor mensal de compras de supermercado de 170€ para 60€ em média. E faço todas as refeições em casa, não compro nada fora, nem um cafézinho.

Deixar uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa