Atalhos

Poupar a sério! Alimentação e Produtos para casa



Abordamos hoje a primeira rubrica da série Poupar a sério: despesas de Alimentação e Produtos para casa.

Conforme referimos no artigo inicial, o que procuramos são os maiores ganhos (poupança) com o menor investimento, de tempo ou de qualidade de vida. Muitas das recomendações típicas para poupança nas despesas em questão envolvem procurar avidamente cupões, descontos, promoções e comprar uma coisa aqui e outra ali, fazer stock de achados e afins, na esperança de encontrar o melhor preço. Existem verdadeiras legiões de especialistas nestas artes, alguns com bastante sucesso. (In)felizmente, a maior parte das pessoas não tem nem tempo nem paciência para tal, pelo que as recomendações que aqui publicamos afastam-se destes cenários típicos.

Assim, julgamos que as seguintes recomendações podem ser implementadas de forma sustentada, permanente e sem grande esforço, permitindo uma poupança continuada.

Fazer uma lista de compras

Quando efectuar compras relevantes de produtos, deve tentar fazer uma lista. Ao fazê-lo, preferencialmente em casa, poupa tempo e dinheiro, pois permite:

  • Definir quais os produtos que realmente são necessários, face ao que temos em casa, evitando compras excessivas, que até se podem estragar;
  • Poupar tempo, uma vez que não precisa de andar para trás e para a frente no supermercado;
  • Evitar as tentações. Por mais que acredite na sua própria força de vontade, os supermercados estão desenhados e implementados para que o consumidor compre mais e mais, pelo que ter uma lista ajuda a ser mais direccionado.

Optar por produtos pouco processados

Sempre que seja possível, deve optar por produtos pouco ou nada processados, que além de mais saudáveis, são também tipicamente mais baratos. Por exemplo, a aveia em flocos (pouco processada) pode custar metade de bolachas de pequeno almoço (muito processadas).

Além do preço, o factor saúde não é de somenos. Tudo o que fizer hoje para preservar a sua saúde representa milhares de euros poupados a longo prazo, além de aumentar grandemente as perspectivas de qualidade de vida.

Experimentar produtos de marca branca

Independentemente de haver promoções ou descontos nos produtos de marca, regra geral os produtos de marca branca serão mais baratos ou, arriscaríamos dizer, bastante mais baratos, pelo que é de experimentá-los e verificar se são bons substitutos dos produtos de marca.

Adicionalmente, é bastante mais fácil comprar produtos de marca branca, a um preço sempre baixo, do que procurar/esperar pelas promoções dos produtos de marca ou andar à caça de descontos.

Ok, admitimos plenamente que nem todos os produtos de marca branca são maravilhosos ou comparáveis aos produtos de marca. Mas há muitos que de facto o são, nomeadamente guardanapos, papel higiénico, produtos alimentares pouco/nada processados (e.g., aveia, grão, tomate em lata), vários produtos de limpeza do lar e uma infinidade deles. É uma questão de experimentar.

Fazer compras com a envolvente certa

Todos queremos acreditar que somos plenamente racionais e imunes às circunstâncias do momento, mas não é bem assim. Na realidade, está mais que comprovado que as nossas escolhas são afectadas pela envolvente e pela nossa situação, por isso devemos precaver-nos:

  • Não fazer compras com fome. Parece ridículo, mas quando se anda às compras para casa com fome, a probabilidade de comprar junk food e excesso de produtos aumenta significativamente.
  • Ir com o menor número possível de pessoas. Quantas mais pessoas, mais serão as ideias e as vontades súbitas, pelo que aumenta a probabilidade de trazer mais do que aquilo que realmente é necessário. Para não deixar ninguém frustrado, fazer a lista em conjunto (ver acima), mas concretizar a compra com o menor número de pessoas.
  • Evitar levar crianças para as compras de casa. Sabemos perfeitamente que nem sempre é possível/desejável evitar levar as crianças, mas se os adultos já são susceptíveis de ser influenciados no consumo, muito mais serão as crianças, além de que se aplica o referido no ponto anterior. Nas vezes que de facto levar crianças, aproveite a oportunidade para as incluir no processo de escolha dos produtos e incutir boas práticas de consumo.

Alteração de hábitos, de forma sustentada e permanente

As recomendações que indicamos nesta série de artigos pretendem incutir-lhe hábitos e técnicas de poupança com efeito a longo prazo, sem exigir mudanças drásticas ou alterando significativamente a sua qualidade de vida. Aliás, apesar de todas as mudanças causarem algum impacto, muito do que sugerimos terá certamente apenas efeitos positivos em várias áreas da sua vida.

Pode considerar que a generalidade das recomendações são evidentes e óbvias. É isso mesmo que queremos. Esquemas complicados, que exigem grande dedicação ou compromisso, podem funcionar no curto prazo, mas raramente se mantêm a longo prazo, um pouco como acontece com as dietas yo-yo versus uma mudança para hábitos de vida mais saudáveis.

truque, se é que se pode chamar isso, está em conseguir implementar os hábitos de forma regular. Fazer uma lista de compras é fácil, óbvio, e cheio de vantagens. Mas da próxima vez que for ao supermercado, veja bem quantas pessoas à sua volta têm uma.

Se tiver outras recomendações interessantes para poupança em Alimentação e Produtos para casa, deixe um comentário. Obrigado.

Última actualização: 02/09/2016

Partilhe:

, , ,

15 comentários a Poupar a sério! Alimentação e Produtos para casa

  1. Andrea Azevedo Setembro 2, 2016 at 10:04 #

    Bom dia,

    Uma alternativa é também fazer compras on-line, onde podemos guiar-nos pela lista de compras, evitando extras e poupando tempo.

    Para poupar na entrega, podemos levantar em loja, como acontece com o Continente.

    • Sara Matos Setembro 2, 2016 at 12:54 #

      Andrea,

      Acho uma excelente ideia. Há ainda uma forma de optimizar as compras online para os produtos não alimentares (gel de banho por exemplo): existem muito boas lojas online espanholas em que os preços são muito reduzidos e os portes grátis a partir de determinado valor. Como são produtos não perecíveis não há risco de se estragarem e a poupança é muito significativa.

      Boa poupanças.
      Sara

    • Pedro Pais Setembro 5, 2016 at 0:35 #

      Sara, pode identificar algumas dessas lojas?

    • Luis Setembro 12, 2016 at 23:49 #

      Tambem gostaria de saber algumas dessas lojas se possivel.

  2. Helena Moreira Setembro 2, 2016 at 10:28 #

    Nas grandes superfícies comerciais, sugiro começar as compras pelo fim do supermercado. Não é já genérico, mas ainda existem muitos hipermercados em que os bens essenciais se encontram nas filas mais distantes da entrada principal. Se começar por aí, qd chegar à zona do supérfluo, já tem o carrinho cheio com o necessário e já está farto de compras!

    • Manuela Setembro 24, 2016 at 20:58 #

      Eu compro os produtos de higiene em http://www.primor.eu, onde quase sempre são muito mais baratos.

  3. Silvia Reis Setembro 2, 2016 at 10:51 #

    Outra hipótese a considerar, é a compra na loja online dos Hipermercados, onde se perde menos tempo e se consegue uma compra mais objectiva.

  4. Natalia Setembro 2, 2016 at 10:52 #

    Bom dia, uma técnica que já uso há muito tempo é a de fazer a ementa para a semana e só depois faço a lista de compras. Assim consigo balancear a alimentação entre a carne e o peixe sendo assim mais equilibrada. A semana corre sem o stresse do que se vai fazer para a próxima refeição.

  5. Manuel Correia Setembro 2, 2016 at 11:49 #

    Bom dia. Muito obrigado pelas dicas,ainda que no meu caso já as utilize. De momento ocorre.me a sugestão de, sempre que for possível, fazer as compras a meio do mês,pois, os preços são mais acessíveis.

  6. Maria Emília Martins Setembro 2, 2016 at 12:44 #

    Bom dia. Obrigada pela dica. Já faço as compras há muito tempo com lista e os meus filhos chegaram a ir fazer às compras com a lista e eu só ia pagar no final, assim aprenderam a não colocar mais nada a não ser o que ia na lista no carrinho. Quando se fazem as compras assim até já se vai direto aos corredores certos e evitamos ir a outros que têm coisas apelarias, mas não precisamos.
    Maria Emília Martins

  7. Catarina Pereira Setembro 2, 2016 at 12:47 #

    Olá! Obrigada por estas dicas! Não que sejam novidade, mas de tanto se falar no assunto, às tantas havemos de nos convencer de que vale mesmo a pena experimentar…
    Não posso passar sem deixar uma sugestão (de uma técnica que uso sempre): verificar o preço por unidade/kg/lt… às vezes o preço da embalagem engana um pouco… O preço por unidade de medida é que é a verdadeira comparação! E com o tempo vamos tendo uma noção do que é de facto uma promoção que vale a pena aproveitar, ou mais uma estratégia de marketing cujo único objectivo é aumentar vendas…

    • tiago pereira Setembro 5, 2016 at 17:34 #

      Eu considero me um expert quanto a fazer compras em supermercado (passe a imodéstia).

      – Considero que para poupar a dica da Catarina é de todas as possíveis a melhor. Sobretudo para quem nao se assusta com números.

      – Outra forma de poder diversificar e poupar imenso é “só” comprar com descontos superiores a 30%. E se repararem todas as semanas há coisas em promoção. Ora a carne,ora o peixe ora outras coisas saudáveis que ate podemos ver se a família gosta qd comprarmos em conta. Carne e peixe faço sempre assim, seja vitela, peixe ou frango. Mas também nas bolachas e chocolates ou mesmo comida processada que ás vezes dá jeito por ser prático. Até ajuda a diversificar a alimentação e sem trabalho. É um verdadeiro

      Posso dizer que como bem, pago pouco, não vou em cantigas de marketing e consigo poupar cerca de 30% em média em relação a quem não tem estes cuidados.

  8. Sara Matos Setembro 2, 2016 at 12:49 #

    Bom dia,

    Uso a mesma táctica que a Natália. Para além da semana se tornar muito tranquila, evita-se estragar/repetir comida pois pode planear-se também a utilização dos mesmos ingredientes (variados e equilibrados) em diferentes pratos. Por exemplo: comprar um frango ( inteiro porque “às partes” é mais caro) assar e as sobras utilizar numa salada de frango bo dia seguinte ou depois.

    Outra táctica que considero bastante simples passa por fazer o plano de refeições/lista de compras ao lado do computador para planear as refeições de acordo com as promoções da loja mais perto de casa, não se perde assim tanto tempo e no final compensa os minutinhos a mais.

    Boas poupanças.
    Sara

  9. Jorge Garvão Setembro 2, 2016 at 15:38 #

    Aqui vai uma sugestão de poupança para os homens que têm de fazer sempre a barba. Pois se gostarem, o melhor é deixar crescer um pouco a barba e comprar um máquina de aparar ( se tiverem pontos no cartão da BP, eles têm uma máquina de cortar e aparar no catálogo ). Assim a vossa pele agradece, também filtra melhor o ar que respiramos e poupamos nas lâminas, nos cremes de barbear e nos after-shave ou cremes hidratantes. Sempre à poupar, Enjoy Life.

  10. Manuel Correia Setembro 2, 2016 at 19:12 #

    Sr Jorge, a dica é vantajosa, mas terá um grande senão: abdicar dos beijinhos femininos tão gostosos…

Deixar uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa