Atalhos

Publicidade polémica: operadoras low-cost



Por agora já todos devem ter reparado que gosto muito de abordar o tema das operadoras low-cost: Vodafone Directo, Uzo e Rede4. Portanto, é normal que regularmente faça umas pesquisas sobre o tema, a ver se encontro alguma coisa de interessante.

E realmente encontrei, não do ponto de vista das comunicações móveis mas na perspectiva da publicidade e concorrência.

Ao efectuar uma certa pesquisa no Google, deparei com esta publicidade:
Rede4 vs Vodafone

Ok… e então?

Bom, primeiro a pesquisa foi efectuada por “Vodafone Directo”, e apareceu publicidade à Rede4. De relembrar que o Google já teve alguns problemas por “vender” keywords a concorrentes das marcas que as detêm.

Segundo, a publicidade em si “Porquê Vodafone Directo“, que do ponto de vista da ética publicitária é capaz de ser um slogan duvidoso.

O exemplo que apresentei é curioso do ponto de vista da regulação. Por um lado a Internet é um meio fortemente desregulado, onde as empresas podem agir de forma praticamente livre, dando azo a situações do género. Por outro, a opinião dos consumidores é veiculada de forma muito rápida, através de, por exemplo, blogs, o que pode facilmente exaltar ou comprometer uma marca.

As empresas devem entender, quanto antes, que a Internet é um canal especial de promoção, onde a regulação formal não é tão presente e onde as potencialidades são imensas, mas que a sua actuação deve ser bem planeada e executada de forma a não originar fenómenos virais negativos.

Última actualização: 17/01/2011

Partilhe:

5 comentários a Publicidade polémica: operadoras low-cost

  1. Joana Maio 16, 2007 at 11:35 #

    Aproveitando o tema da publicidade efectuada pelas operadoras low-cost… Já viram os novos anúncios da UZO e da Rede4? Estão todos muito bons, embora os estilos sejam rigorosamente diferentes. A UZO mantem-se fiel à comunicação directa e de baixo custo. Quanto à Rede4… grande produção… para quem nos primeiros anúncios dizia que “… a Rede4 aboliu embalagens, lojas, patrocínios e publicidades caras, para lhe garantir sempre a tarifa mais baixa para todas as redes…”. Será que vão conseguir manter a tarifa assim baixa? É que pagar à Benedita Pereira não deve ser propriamente barato…

  2. Dionisio Maio 16, 2007 at 15:55 #

    Primeiro que tudo parabens pelo Blog… Está muito Bom!!!

    Relativamente à questão que aqui se coloca, acho realmente que pagar à menina benedita nao deve ter sido nada barato.
    Mas digo-vos que gosto muito mais da publicidade da UZO dos 10% do que a da rede 4.
    Até porque a UZO está a dar + 10% de saldo em todos os carregamentos e a rede 4 a unica coisa que está a dar é a cara da benedita…
    Abraços

  3. Pedro Pais Maio 16, 2007 at 23:31 #

    @Joana, por acaso ainda não vi, não tenho parado muito em casa, infelizmente. Mas segundo o que conta realmente parece que a Uzo está a fazer aquilo que lhe compete: fazer negócio de forma a proporcionar os preços mais baratos possíveis. E sim, não vai ser a pagar à Benedita Pereira que a Rede 4 vai poupar dinheiro.

    @Dionisio, Obrigado pelo elogio, fico muito grato.

    Pois, a rede4 tem mais esse argumento de peso, 10% de crédito adicional nos carregamentos feitos nos primeiros 6 meses após a activação. Parece-me mais um bom chamariz.

    Obrigado pelos vossos comentários e espero poder continuar a contar com a vossa presença.

  4. Carlos Maio 21, 2007 at 12:33 #

    Cara Joana,

    A UZO mantém-se fiel à comunicação????

    Então para quê patrocinar a LIGA de basquetebol, colocar o metro do Porto forrado com publicidade, pagar SMARTS com publicidade, estar sempre em televisão com publicidades diferentes,….

    Será que todos estes anúncios são baratos????Tenho a certeza que não….

    Relembro que a Rede4 já não tinha publicidade há muito tempo (se bem me recordo desde Junho de 2006), ou seja, 1 ano sem publicidade em t.v. !!

    Não inventem filmes onde eles não existem, ok Joana?

  5. Pedro Pais Maio 21, 2007 at 13:50 #

    Carlos,

    Não contrario nada do que disse, mas temos de assumir que apesar da publicidade do Uzo ser eventualmente mais intensiva, é de carácter mais “popular”, no sentido em que não evidencia figuras públicas ou produções luxuosas.

    A Uzo, na sua publicidade consegue transmitir uma ideia de “barato, simples e fácil”.

    Mas pode ser que a publicidade da Rede4 venha a dar frutos. Por mim, quanto mais aguerrido for o mercado, melhor.

Deixar uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa