Atalhos

Subscrição da newsletter

Para confirmar a subscrição da newsletter tem de carregar na ligação no email que lhe enviámos agora mesmo. O assunto (subject) do mesmo é:

[FinancasPessoais.pt] Por favor confirme a newsletter

Se não encontrar o email, aguarde até 5 minutos e verifique no spam. Se tiver alguma dificuldade, entre em contacto através do email site arroba financaspessoais.pt

104 comentários a Subscrição da newsletter

  1. joao manuel Outubro 21, 2015 at 21:19 #

    boa noite. Alguém pode me dizer porque existe um bar em frente da cadeia de Monsanto a trabalhar sem qualquer licenciamento ..sem livro de reclamações. sem precário sem qualquer fiscalização? Sem higiene ???como fazer para que todos sejamos iguais e pagamos os nossos impostos? Como isto é possível em pleno seculo? informei-me sobre o nif que la é usado n….não esta activo como o? o que fazer????

    • Isabel Correia Novembro 4, 2015 at 12:16 #

      Bom dia,
      se tem dinheiro suficiente para adquirir uma casa, não pense duas vezes. As razões principais para fugir de um crédito serão as seguintes:

      – Não terá nenhum benefício fiscal com os encargos do crédito (leia-se juros e spread);
      – Terá de suportar seguros de vida caros, que apenas servirão no caso de morte ou invalidez (cuidado com o tipo de invalidez que lhe vendem) para liquidação da dívida da casa;
      – Terá de pagar um spread (lucro do banco) que neste momento e para a vigência total do empréstimo, nunca será inferior a 1,9% (há melhores, mas duram apenas alguns anos e depois passa para 2 ou 3%);
      – Para ter um spread abaixo dos 2% terá de aceitar condições bancárias, que, ao longo do tempo lhe trarão encargos que nem sempre são claros na hora de subscrever;
      – Haverá sempre juros a apagar. Presentemente está abaixo dos 0,5%, mas, um empréstimo dura muitos anos (senão não faz sentido pedi-lo) e terá de suportar todas as subidas do juro, quando elas acontecerem;
      – A escritura com empréstimo fica mais cara, os impostos a pagar, com hipoteca também são mais;
      – Caso esteja a vender algum imóvel e pense usar o valor que recebeu por ele, para comprar a nova casa, se fizer empréstimo, poderá não conseguir fazer o reinvestimento de forma a não ter mais valias;

      RESUMINDO:
      Se investir o dinheiro que tem (sem risco de perda de capital), nunca conseguirá rendimentos superiores aos encargos que irá ter com um empréstimo bancário. E, diz-me a experiência, é muito diferente, ter uma casa paga na totalidade, do que estar refém de um banco, através de um empréstimo.
      Pode ficar sem dinheiro, no início, mas, depois, basta assumir que, se tivesse empréstimo, teria de pagar mensalmente um determinado valor e, passar a colocar esse mesmo valor de parte. Vai ver que tem uma agradável surpresa ao fim de cada ano que passa.
      Ainda há a política de os bancos nos aconselharem a não nos descapitalizarmos para comprar uma casa. Sucedeu comigo há alguns meses. O problema é que eles defendem que façamos um empréstimo e, ao mesmo tempo coloquemos o que temos, numa conta a prazo, no mesmo balcão que nos está a emprestar dinheiro. Ganham duas vezes. Ganham pelos juros e alcavalas que nos cobram e, ao mesmo tempo, ganham por ficar com o nosso dinheiro depositado,oferecendo em troca uns míseros 0,5% ao ano, sujeitos ainda a uma taxa liberatória de 28%, o que representa 28€ entregues ao Estado, por cada 100€ recebidos de juro (num depósito de 100.000,00€ teremos um juro anual de, no máximo 500€, dos quais 140€ vão para imposto, restando apenas 360,00€ para nós);
      -As contas anteriores mostram facilmente o erro de ficar com o dinheiro e ir pedir ao banco um empréstimo para adquirir uma casa, ou seja o que for. Um empréstimo de 100.000,00€ nunca pagará menos de 360,00€ de mensalidade (e isso é preciso que seja um empréstimo a mais de 30 anos, o que implica que o cliente tenha menos de 35). O banco para ter lá os mesmos 100.000,00€ em depósito a prazo, oferece-nos cerca de 500,00€ onde o Estado vai buscar 140,00€ de impostos, pelo que, recebemos num ano de depósito, o que teremos de pagar num mês de empréstimo.
      É um facto que terá sempre o dinheiro disponível. Mas, isso tem um preço tão caro, que deverá pensar muito bem antes de agir.

      Espero ter sido útil, de alguma forma.

  2. eunice Novembro 3, 2015 at 22:28 #

    Boa noite. Porque o calculo para o sub.desemp. é descont. Irs se o CIRS nos diz que o sub.desemp. nao é tributado. Se a seg. Social esta a fazer essa retencao devia emitir declar. Rendim. Pois se assim nao for a s.soc. esta a reter irs sem que o contribuinte tenha a possibilidade de ser reembolsado no irs que a s.social esta a tirar ou a roubar em portugues correto. Obrigada

    • António Sebastião Gonçalves Jesus Janeiro 24, 2017 at 21:37 #

      Foi realmente muito esclarecedora a sua explicação, não é o meu caso, que nunca optei por comprar casa com empréstimo, mas dá para ver o assalto que se faz as pessoas .

  3. natalia oliveira Novembro 11, 2015 at 20:19 #

    boa noite

    gostaria que me esclarece-se se uma empresa fornecedora de energia pode cobrar uma factura que não tenha o feito há mais de
    181 dias?
    quando mudei de fornecedor de energia o novo fornecedor esteve mais de 181 dias sem emitir fatura. pode este agora pedir o pagamento desde o primeiro dia de contrato?

    • Luís Guimarães Setembro 6, 2016 at 11:27 #

      Tive esse problema com a Galp e apesar de informados da ilegalidade dessa cobrança insistiram com ameaça de corte. A solução será… mudar de fornecedor ou impugnar judicialmente (ou ainda ir ao único balcão presencial, em Alvalade, e tentar negociar a questão

  4. isabel Branco Novembro 20, 2015 at 15:21 #

    Boa tarde! sou funcionaria Publica na categoria de cozinheira, estou já com alguns problemas de saúde que se tem vindo a agravar no meu local de trabalho, estou sinceramente a pensar pedir a reforma relativa por incapacidade ao serviço, no entanto sou artesã no regime da colecta isenção até 10 mil euros. o que eu gostaria de saber é o seguinte se após a aposentação posso abrir uma pequena loja neste ramo e continuar no regime de isenção?

  5. carlos m j dias Abril 12, 2016 at 14:03 #

    sou pensionista reformado 73 anos rendimento anual 8107eur renda casa 114eur….quero saber com novas leis se e deduzido em irs a renda de casa

  6. Lurdes Santos Abril 12, 2016 at 20:20 #

    A dedução das rendas no IRS, não tem que ver com o valor do rendimento, nem com o valor da renda.
    Só são dedutíveis as rendas dos contratos realizados ao abrigo do RAU – Regime de Arrendamento Urbano, ou NRAU – Novo Regime de Arrendamento Urbano.
    Terá portanto de verificar no seu contrato de arrendamento, se este está abrangido por algum deste regimes.
    O RAU começou em Novembro de 1990, pelo que se o seu contrato de arrendamento for anterior a esta data, não poderá deduzir as rendas. Se for posterior, poderá estar ou não (em principio estará). Leia o contrato com atenção e verifique se tem a indicação RAU ou NRAU.
    Espero ter ajudado

  7. Francisco Borges Abril 22, 2016 at 14:36 #

    Boa tarde, ao utilizar o vosso simulador no respeitante ao cálculo do salário liquido para os Funcionários públicos, apercebi-me que este não efetua corretamente o cálculo para a ADSE, ou seja, a percentagem tida em conta não corresponde aos 3,5% aplicados sobre o salário base.
    Desde já agradeço toda a informação disponibilizada (gratuita)no v/site.
    Com os melhores cumprimentos,

  8. Luis Pragana Novembro 10, 2016 at 21:24 #

    O Bankinter esta a propor-me um credito a taxa fixa a 30 anos cuja taxa resulta da soma deuma swap de 1,109%+ spread 1,25%, isto é 2, 359% que, supostamente vigorará por 30 anso sem qualquer alteração.

    Pergunto durante os 30 anso não fluxos financeiros referentes ao swap, isto é às variações do indexante variavel, regra geral Euribor a 12 meses, e aa taxa fixa a 30 anos?????

    É que depois dos milhões que as empresas do Sector Empresarial do Estado estão a reclamar do Santander em Londres derivado aos brutos negócios de Swaps contratados pela ex-ministra da finaças e outros gestores publicos (que de publicos nada têm)????!!!!

  9. Helder Abril 19, 2017 at 13:37 #

    Ola boa tarde
    Será que alguém me poderá informar como alterar/corrigir a minha declaração pq o senhorio não registou 2 meses de rendas no portal das finanças. Ele acabou por registar já durante o mês de Abril mas a minha declaração pre-preenchida não contempla esses dois meses que ele acabou por registar. Gostaria de saber se é possível fazer essa alteração ao meu IRS.
    Obrigado pela atenção.

  10. Jorge Dias Julho 7, 2017 at 11:14 #

    Bom dia, fiz a subscrição da vossa newsletter, mas não recebi o e-mail para confirmar 🙁

    Não percebo qual é o vosso e-mail de contacto…

    “entre em contacto através do email site arroba financaspessoais.pt”

    ???????@financaspessoais.pt

    Alguém me pode dar uma ajuda s.f.f.

    • Miguel Sousa Julho 7, 2017 at 16:44 #

      Boa tarde Jorge. A sua subscrição já está activa. Obrigado pelo contacto.

Deixar uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa