Atalhos

Aliviar o peso das comissões bancárias

Ao longo dos anos a banca tem procurado aumentar a rentabilidade de cada cliente, nomeadamente através das comissões de manutenção de conta à ordem. E se há não muito tempo era relativamente simples obter isenção dessas comissões, hoje é cada vez mais exigente, especialmente para quem não tem património elevado.

Estudos apontam para que cada português pague em média mais de €60/ano só em comissões de manutenção de conta à ordem, sem qualquer serviço adicional. Não é uma fortuna, mas é mais uma despesa recorrente que se deve procurar evitar.

No âmbito das despesas estão também as “comissões de processamento” associadas ao crédito à habitação, que muitos de nós pagam mensalmente e nem sabemos bem porquê. Aqui podemos facilmente gastar mais €30/ano.

Ou seja, em coisas corriqueiras estamos a falar de praticamente €100/ano. Pior, por vezes estes valores são alterados unilateralmente ficando o cliente sem nenhuma solução prática e expedita de as contrariar.

O que podemos fazer

Podemos tentar mudar a situação. Actualmente a legislação vigente só permite a cobrança de comissões bancárias relacionadas com serviços efectivamente prestados, mas o entendimento geral da banca em sido bastante lato.

É assim fundamental pressionarmos a classe política no sentido de:

  • Legislar esclarecendo o que corresponde a um serviço efectivamente prestado;
  • Definir critérios sensatos e justos de actualização de comissões no decurso de ligações de longa duração, em especial quando existam créditos à habitação.

Sabendo que isoladamente tudo se torna muito difícil, a DECO está a preparar uma petição a apresentar à Assembleia da República, para que esta dê resposta aos anseios que identificámos.

São precisas pelo menos 4.000 assinaturas, sendo que quanto maior o número de aderentes maior a pressão e as probabilidades de sucesso, pelo que sugerimos que partilhe a iniciativa com os seus amigos e familiares.

Enquanto o cenário não muda, podemos contrariar a situação optando, quando possível, por entidades que são mais económicas para o cliente. Certos bancos, especialmente de menor dimensão, isentam as contas à ordem de comissões de manutenção, mesmo com pequenos montantes de abertura, sendo que alguns não cobram por alguns produtos básicos (e.g., cartão de débito).

Última actualização: 22/11/2017

Partilhe:

, , ,

2 comentários a Aliviar o peso das comissões bancárias

  1. António Pacheco Novembro 23, 2017 at 23:59 #

    Está tudo correcto mas quando mete a DECO é um problema, o desgraçado que se inscrever numa iniciativa deles, nunca mais o deixam em paz…

    • Miguel Sousa Novembro 24, 2017 at 16:08 #

      Se assinalar a opção que indica que não ser quer contacto para contactos comerciais, julgo que a honrarão.

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa