Atalhos

Calculadora estimativa impacto taxas IRS 2013 melhorada



A Calculadora de estimativa do impacto das taxas IRS para 2013 foi melhorada e o seu uso facilitado. Com melhores explicações, menor número de campos a preencher e link para a obtenção da nota de liquidação no Portal das Finanças, pensamos que a ferramenta ficará de utilização mais prática.

Aproveitamos para perguntar se considera este tipo de ferramentas úteis e se as acha fáceis ou difíceis de utilizar. Por último, se tiver em mente alguma ferramenta que pense ser de utilidade geral, por favor diga-nos.

Última actualização: 02/02/2017

Partilhe:

, , , , , ,

14 comentários a Calculadora estimativa impacto taxas IRS 2013 melhorada

  1. Inha Outubro 15, 2012 at 12:00 #

    Pedro:

    Porque motivo não incorporou as sobretaxas, 4% e 2.5%?

    Obrigado pela ferramento

    • Sergio Outubro 15, 2012 at 16:42 #

      MAis uma vez, parabéns péns pela partilha da ferramenta. É simples e eficiente, muito melhor do que vários jornais apresentam nas suas edições online.
      Tenho apenas uma sugestão: olhar para o IRS 2013 sob uma perspectiva de “tesouraria mensal”. A ferramenta dá-nos a perspectiva anual do imposto. Se não for demasiado complexo, seria possível criar uma ferramenta que simule 1) o IRS/SS que um casal de trabalhadores por conta de outrém pagará todos os meses (em função do seu salário mensal); 2) o reembolso que receberão em 2014 relativo ao IRS de 2013 (devido a despesas de saúde, educação, etc). Desta forma, saberíamos como iriamos sobreviver mensalmente e com quanto poderemos contar lá para a Primavera/Verão 2013.

  2. Inha Outubro 15, 2012 at 12:01 #

    #ferramenta#

  3. Sergio Outubro 15, 2012 at 17:00 #

    “Primavera/Verão 2014”

  4. Cláudia Duarte Outubro 15, 2012 at 23:17 #

    Muito boa noite Pedro,
    como sempre de muita utilidade tudo o que publica e partilha no seu blog.
    Muito obrigada.
    Apenas tenho uma questão: analisei o Orçamento de Estado no capítulo do IRS, e não tendo encontrado informação relativa às parcelas a abater, depreendo que esta seja calculada como em 2012.
    O que me faz alguma confusão é a redacção do artigo 68 do IRS que transcrevo de seguida, pois para cada escalão é apresentada a taxa normal (A) e a taxa média (B), e indicado que ao rendimento colectável são aplicadas diferentes taxas:

    2 – O quantitativo do rendimento coletável, quando superior a € 7 000, é dividido em duas partes: uma, igual ao limite do maior dos escalões que nele couber, à qual se aplica a taxa da coluna (B) correspondente a esse escalão; outra, igual ao excedente, a que se aplica a taxa da coluna (A) respeitante ao escalão imediatamente superior.

    Pode por favor comentar?
    Muito obrigada pela atenção.
    Atentamente,
    Cláudia Duarte

  5. Cláudia Duarte Outubro 15, 2012 at 23:41 #

    Boa noite novamente,
    uma actualização, que penso responder à minha própria questão.
    Com base nos novos escalões e taxas, o cálculo da parcela a abater, da mesma forma que a calculei em 2012, é para, por exemplo o escalão 40000-80000: (0,45-0,37)*40000+(0,37-0,285)*20000+(0,285-0,145)*7000 = 5880.
    Ora ao calcular o valor de IRS de 2013 usando este valor como parcela a abater, o imposto de IRS é exactamente igual ao que se obtém fazendo o cáculo do valor de IRS, sem usar a parcela a abater, e usando a fórmula indicada na redacção do artigo que transcrevo em cima.

    Deduzo assim que se trata de duas formas diferentes de fazer a mesma coisa. E em boa verdade, não li o Orçamento de Estado de 2012 limitando-me a usar a fórmula de cálculo da parcela a abater da forma que aprendi nos blogs sobre o assunto.

    Espero não ter feito ninguém perder o seu tempo!

    Atentamente,
    Cláudia Duarte

  6. Luís Oliveira Outubro 16, 2012 at 1:16 #

    Já agora, alguém sabe o que se quer dizer com tributação autónoma do subsídio devolvido em duodécimos?

    Por exemplo, os suplementos de trabalho aos domingos, feriados e etc, também aparecem na folha de vencimento como uma rubrica independente da remuneração base, sendo depois os valores somados e descontados à taxa de irs correspondente.

    Segundo as declarações do secretário de estado, a devolução seria diferenciada do bolo da remuneração para não agravar a tributação em sede de IRS.

    Quer isso então dizer que, mensalmente, o valor do subsídio devolvido será apenas taxado a 11% para a SS?

    E que depois, estando associado aos rendimentos globais do ano, fará parte do cálculo do imposto?

  7. sapp Outubro 16, 2012 at 23:21 #

    tentei usar a calculadora mas ao faze-lo, com base nos valores do irs de 2011, estou a juntar os rendimentos de dois titulares e a trabalhar com valores anuais.
    Como é que poderei perceber qual a taxa de retençao mensal para cada um dos sujeitos passivos para o proximo ano?
    no meu caso em particular os meus rendimentos enquadram-se no segundo escalao ( pelo valor anual recebido no ano passado) mas os do meu marido enquadram-se no terceiro escalao. somos casados com 3 dependentes.
    Será que nos pode ajudar- ha alguma forma de a partir dos escaloes chegar às taxas mensais ou essas taxas têm que ser dadas pelas finanças, isto é resultam dos escaloes ou sao dadas pelo governo- a semelhança dos escaloes?
    Muito obrigada
    Bem haja

    • Pedro Pais Outubro 18, 2012 at 10:49 #

      Resultam dos escalões, mas são publicadas pelo Governo. Há que esperar.

  8. Joana Outubro 17, 2012 at 8:15 #

    Estimado Pedro,

    Sou a Joana. Estou interessada no seu blog, para uma campanha de publicidade, poderia entrar em contato comigo? atraves do meu contato email.

    Com os melhores cumprimentos
    Atentamente,
    Joana

  9. Sérgio Sousa Outubro 20, 2012 at 6:29 #

    Boas!
    O correio da manhã disponibiliza esta ferramenta que na minha opinião está errada, o que lhes parece?

    http://www.cmjornal.xl.pt/cm/Calculo_Ordenado_Mensal.xls

    • madboy Outubro 20, 2012 at 17:51 #

      É uma vergonha essa calculadora do CM!! Como é possível colocarem à disposição das pessoas uma barbaridade destas? A pessoa que fez aquilo não simplesmente não percebe nada do assunto… O meu pai telefonou-me muito aflito porque encontrou essa calculadora no site e fez a simulação para os 500 e poucos euros que ganha, simplesmente entrou em pânico. Volto a dizer, uma vergonha!!

  10. Alice Fialho Novembro 23, 2012 at 10:17 #

    Olá Pedro; os meus agradecimentos pelo seu blog. Nesta altura de gande confusão é de grande ajuda.
    Na minha situação só o meu marido trabalha e tem um salário de 950€ mês, logo pertence ao 2º escalão, ou seja 28,5% + 11% s.s. + 3,5% taxa adicional, perfaz um total 407€. Significa que vai passas a receber liquido apenas 550€ ? Agradeço a sua ajuda.

    Alice Fialho

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa