Atalhos

Como poupar dinheiro no crédito pessoal?



O crédito das famílias tem aumentado consistentemente nos últimos anos em Portugal. Consumimos mais e beneficiamos também da queda das taxas de juro, que tornam as prestações mensais mais acessíveis, especialmente no caso do crédito habitação. No atual cenário de baixas taxas de juro, ainda é possível poupar dinheiro no crédito pessoal. Veja como já de seguida.

Analise a sua taxa de esforço

O primeiro passo para conseguir poupar dinheiro no crédito pessoal consiste em analisar a sua taxa de esforço atual. Na prática deverá comparar o valor das suas prestações com créditos e o valor dos rendimentos do seu agregado familiar. Para poder avançar com o seu processo de crédito tem de apresentar um bom perfil. Tem de cumprir algumas condições exigidas pelo banco e se quer um processo mais rápido deverá ter uma taxa de esforço inferior a 30% do seu rendimento.

Conheça todos os seus créditos e suas características

De modo a perceber a possibilidade que tem de rever as condições dos seus créditos tem de as conhecer, nomeadamente:

  1. Taxa de juro;
  2. Comissões de amortização antecipada;
  3. Prazo e montante em dívida.

Na posse desta informação estará já em situação de avaliar as alternativas que estão disponíveis no mercado.

Quais as alternativas que estão ao seu dispor?

De seguida apresentamos um conjunto genérico de alternativas para negociar e baixar os encargos com a sua carteira de créditos. É fundamental que se informe e que perceba as vantagens e desvantagens de cada uma e que tenha em atenção os custos que podem estar escondidos:

  1. Consolidação de créditos – Através de um novo financiamento é possível juntar todos os créditos num único e com isso reduzir a prestação (através da redução da taxa de juro média e do aumento do prazo);
  2. Transformar créditos – É possível transformar a dívida que tem num cartão de crédito ou mesmo no descoberto da conta ordenado num crédito pessoal. Com isto garante que destina um valor todos os meses para liquidar a dívida. Se o valor em dívida é de até €3.000 poderá contratar um crédito online com taxas de juro competitivas, ausência de comissões e um processo rápido e completamente online.
  3. Substituir o seu cartão de crédito – As taxas de juro de mercado têm caído para todos os produtos. Acontece que os créditos antigos mantêm as taxas de juro que eram válidas na altura. Assim, pode fazer sentido cancelar o seu cartão de crédito e solicitar um com novas condições, ou, em alternativa, se mantiver um valor em dívida considerar fazer o crédito puzzle e liquidar a dívida do cartão de crédito.
  4. Negociar com o seu banco – Os bancos têm abertura para rever as condições iniciais dos créditos que têm com os seus clientes. O fundamental é que os clientes consigam suportar as prestações e reduzir o risco de atrasos e de incumprimentos dos contratos.

Existem diversas alternativas para poupar dinheiro com créditos. A palavra de ordem é pesquisa. Pesquisar informação. Pesquisar e comparar alternativas para conseguir escolher a melhor para o seu caso concreto.

Última actualização: 01/03/2018

Partilhe:
Ainda sem comentários.

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa