Atalhos

Euribor em queda: saiba quanto vai poupar no seu CH e efeitos nos DP

Nos últimos meses a Euribor tem descido de forma muito significativa. É uma boa notícia para quem tem crédito habitação (CH), pois ao longo dos próximos meses irá pagar menos – saiba qual será a sua nova prestação.

Os depósitos a prazo (DP) mantêm taxas elevadas, bem superiores aos actuais valores da Euribor, bom para quem tem dinheiro investido. Contudo, é provável que as taxas dos DP sigam a tendência de queda da Euribor, ao longo dos próximos meses – ponderar constituir depósitos a prazo por prazos mais alargados, por forma a garantir as taxas actuais.

Em suma, e dada o grau de endividamento nacional, a descida das taxas de juro sempre dá alguma “compensação” aos portugueses, que têm assistido a uma clara diminuição do poder de compra.

Última actualização: 14/11/2013

Partilhe:

, , ,

3 comentários a Euribor em queda: saiba quanto vai poupar no seu CH e efeitos nos DP

  1. Catarina Ribeiro Março 15, 2012 at 10:04 #

    Bom dia,

    Gostaria muito de solicitar a asua ajuda, e dos seus colegas consultores financeiros. Já subscrevi a sua newsletter, mas precisava de um conselho relativamente ao pedido de crédito pessoal.
    Em questão está uma senhora de 26 anos com vencimento-base que ronda os 700€ e que pretende pedir um crédito pessoal ou (automóvel) no valor de 9000€. Poderá estender as mensalidades por forma a que a sua taxa de esforço seja aceite. Qual o melhor banco para tentar?
    Sendo que, já tentou em financeiras como a CETElem e foi recusado, porque, no passado teve problemas com a COFIDIS.
    Estou a colocar estas questões relativamente a uma colega minha ( e lembro-me que conheci o seu site quando me divorciei, tendo pedido alguns conselhos, os quais foram prontamente dados, por isso agradeço e retorno…) e porque eu tive acesso a crédito automóvel (ALD) pelo Banco Primus (há 3 anos atrás) e tinha tido problemas no Banco de Portugal (ex-maridos!) .Mesmo assim, por ser um Banco novo no mercado aceitava clientes com “passado”.

    O que acha que a minha colega poderá fazer?
    Quais os Bancos a que se deve dirigir?
    O problema será o fiador, pois a mãe não pode ser (tem uma taxa de esforço de credito-habitação alta)?

    Muito obirgada pela atenção dada.

    E aguardo opiniões suas e dos seus colegas (parceiros em Créditos e Finanças).

    Subscrevo-me atentamente,

    Catarina Ribeiro
    (P.S.: coloquei este post na página inicial, pois não sabia concretamente qual o tópico mais adequado (não vi nenhum de crédito pessoal).

    Mais uma vez OBRIGADA.

  2. Bruno Agosto 9, 2012 at 22:10 #

    Gostaria de solicitar a seu conselho e possível ajuda para a seguinte situação:
    Possuo uma habitação T2 avaliado na altura por 98.000€ com um crédito Habitação na sua totalidade com spreed de 0.33%.Sabendo que o montante em dívida é inferior ao valor comercial nos mercados correntes e necessitando de passar num futuro próximo para um apartamento T3. Gostaria de saber o que me aconselha… Vender ou arrendar esta habitação tendo em conta que o valor do arrendamento ultrapassa em 15% o valor da mensalidade que pago ao banco?
    Obrigado!

    Bruno 38 anos

  3. Sandra Lemos Agosto 9, 2012 at 22:25 #

    Boa noite,

    No seguimento do seu artigo e tentando diversificar o dinheiro investido, gostaria de saber a sua opinião sobre o produto Bes Vida Aforro 2012 a 8 anos.

    As taxas parecem-me bastante atractivas, mas não está coberto pelo fundo de garantia.

    O que lhe parece?

    Aproveito para o felicitar pelo excelente site que está nos meus favoritos!!

    Cumprimentos e obrigada pelas dicas.

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa