Atalhos

O poder das palavras



Certamente saberá que as palavras têm na nossa vida um peso fenomenal, muitas vezes superior ao de qualquer acção.

Recentemente tivemos oportunidade de assistir ao desfecho da OPA da Sonae.com sobre a PT, um momento único para apreciar o efeito das palavras. Os mais atentos certamente ouviram e viram o discurso pós Assembleia Geral do CEO do Grupo PT – Henrique Granadeiro – e sem dúvida que observaram a sua expressão-chave:

A OPA morreu

A expressão foi sem dúvida o ponto marcante, replicada pelos diversos meios de comunicação. Diário Económico, Rádio Renascença e Jornal de Notícias são alguns dos exemplos.

Pode gostar ou detestar o Henrique Granadeiro. Pode ser a favor ou contra o papel dominante da PT. Mas certamente que não pode deixar de notar o impacto, a presença e o papel que as palavras deste senhor tiveram na sociedade Portuguesa.

Última actualização: 16/01/2012

Partilhe:

2 comentários a O poder das palavras

  1. MV Março 6, 2007 at 0:15 #

    “A OPA morreu”.

    Na realidade devia ter sido dito: “Matamos a OPA”.

    Duma coisa à outra vai um mundo de diferença. Pouco mais de 20% de acionistas (com 46% das accoes é certo…) mataram a OPA pq nao lhes interessava.

    Muito mais sigficativo foi ver a CGTP a aplaudir porcos capitalistas e srs do dinheiro como o Joe Berardo. Dá logo para perceber quem é que o assassinio (e nao a morte natural) da OPA beneficia…

    — MV

  2. Pedro Pais Março 6, 2007 at 0:28 #

    MV, na realidade quem matou a OPA é pouco relevante.

    O que é relevante é que os principais accionistas (sejam 1% ou 90%), os que representam o capital, consideraram que a actual administração e estratégia delineada eram condições que lhes garantiam o que desejam acima de tudo – lucro continuado e sustentado.

    Realmente a questão da CGTP é bastante complexa. Decidiram apoiar o lado menos mau (segundo a perspectiva deles), ao invés de assumir uma posição pró-trabalhador clara.

    Eu bem sei que há muitos interesses por aqui metidos, mas gosto de simplificar o assunto e considerar que as coisas acontecem porque é o melhor resultados para os principais intervenientes da questão.

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa