Atalhos

Calculadora do salário líquido 2018



A calculadora do salário líquido para 2018 pode ser utilizada por funcionários do sector público ou do privado e tem em conta as retenções de IRS, contribuição para a Segurança Social e pagamento em duodécimos dos subsídios de Férias e de Natal (de um ou dos dois).

Para cálculo da pensão líquida, utilize a calculadora da pensão líquida 2018.

Esta ferramenta utiliza as tabelas de retenção IRS em vigor desde Janeiro de 2018.

Calculadora de Salário Líquido

Resumo

  Regular Duodécimos (%) Total
Remuneração Líquida

Detalhe

  Regular Duodécimos (%) Total
Valor Bruto
Valor sujeito a IRS e Seg. Social
Taxa de IRS  
Retenção de IRS
Segurança Social
ADSE
Remuneração Líquida

Esperamos que lhe seja útil. Como sempre, caso tenha alguma dificuldade ou encontre algum problema, por favor deixe um comentário.

Partilhe:

25 comentários a Calculadora do salário líquido 2018

  1. Alberto Moreira Janeiro 14, 2018 at 14:24 #

    Boa tarde.
    Na empresa onde me encontro a empresa disponibiliza tb uma parte da remuneração que não está sujeita a seg. Social mas está sujeita a IRS. É um fundo tipo PPR.

    Será que podem me ajudar a calcular com esta variável.

    • Cátia Janeiro 23, 2018 at 12:03 #

      Sim, está incluído o valor do subsídio de refeição

  2. Sérgio Sacramento Janeiro 21, 2018 at 15:35 #

    Boa tarde,
    No meu caso recebo o valor da refeição em cartão. A minha dúvida é se quando o simulador apresenta a remuneração líquida, esta já tem incluída o valor do subsídio de refeição? Obrigado

    Cumprimentos

    • Maria Oliveira Janeiro 29, 2018 at 10:11 #

      Bom dia,
      Sim, na remuneração líquida já está refletido o valor do subsídio de refeição.

      Cumprimentos

  3. Susana Janeiro 23, 2018 at 12:24 #

    Bom dia, tenho uma dúvida, talvez alguém me possa ajudar.
    O meu mardo iniciou um novo emprego em agosto, em Dezembro a empresa pagou apenas subsidio de natal e não pagou o de férias. Não tem direito a receber o subsídio de férias dos meses que trabalhou? Obrigada a quem puder ajudar

    • João Gameiro Fevereiro 6, 2018 at 16:31 #

      Deverá estar a receber o subsidio por inteiro. Assim recebe o subs. de Natal em Dezembro/Novembro e o de férias de verão em Junho/julho.

      Em caso de despedimento, é que todos os valores de subsidio têm que ser acertados.

  4. Gouveia Janeiro 30, 2018 at 16:26 #

    Bruno

    Boa tarde

    1-Fiz uma simulação com ordenado de 650,00 euros e 100% duodécimos, o resultado que dá é o seguinte: na remuneração regular aplica a taxa de irs de 5,5% e nos duodécimos a taxa é de 2,9%…se for possível agradeço que dêem umas dicas a ver se percebo esta situação…
    2-Mais, com um salário de 632,00 euros o irs é calculado com base neste valor ou é calculado com base nos 14 meses?
    632=0
    632*14/12=8848/12= 737,34 neste caso, segundo a tabela que entrou em vigor é aplicada a taxa de 4,6% na situação de casado 2 titulares e um dependente!

  5. Patrick Fevereiro 3, 2018 at 22:45 #

    Boa noite,

    poderiam-me dizer caso se tenha isenção de horario. O valor é sujeito a IRS + Segurança Social?

  6. Rute Fevereiro 5, 2018 at 18:44 #

    Susana,
    O seu marido vai receber o subsídio de férias no mês de Julho, mais tardar.
    As empresas não pagam os créditos todos no final do ano, a menos que se trate de um fecho de contas (saída da empresa).
    Espero ter ajudado.

  7. Paulo Fevereiro 6, 2018 at 11:43 #

    Bom dia,

    Nesta simulação temos ainda a possibilidade de eleger o tipo de duodécimos.
    No meu caso que trabalho para uma empresa privada, posso ou não pedir que me continuem a pagar com duodécimos?

    Obrigado desde já

  8. João Gameiro Fevereiro 6, 2018 at 16:29 #

    Bruno,

    1 -A simulação que fez deverá dar taxa de irs igual nos duodécimos e na remuneração regular. Apesar da tabela separar na verdade o valor que está sujeito a desconto será o valor Vencimento Base + duodécimos (e por ventura outros valores que receba, como isenção de horário, horas extra, domingos, prémios etc). Acho portanto que há um erro na tabela para ser sincero.

    2- Portanto o que conta é 650 + (duodécimos) 108 = 758 que dá uma taxa de retenção de 7,5%.

    Neste sentido acho que este simulador está errado. Ressalvo”acho”

  9. Jorge Fevereiro 8, 2018 at 21:53 #

    Pois, eu também tenho essa duvida. A questão é se a taxa de IRS é calculada considerando o vencimento base ou o acumulado com os duodécimos?

    Obg

    • Miguel Sousa Fevereiro 10, 2018 at 15:44 #

      Os duodécimos têm uma tributação à parte, não influenciam a taxa para a retribuição base.

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa