Atalhos

Taxa [quase] zero



Passar um cheque

Ao longo do ano existem vários espaços comerciais a oferecer aos seus clientes a possibilidade de pagarem as suas compras a crédito. No Natal essa tendência acentua-se, dado o enorme espírito consumista associado à época, tal como se acentuam as ofertas de pagamentos sem juros.

A hipótese de pagarmos um determinado bem a prestações sem juros é óptima, desde que não sirva para gastos desnecessários. É um empréstimo gratuito que recebemos e podemos aproveitar para mantermos o nosso dinheiro investido durante mais tempo. Contudo, é preciso ter cuidado com as taxas zero que não são bem zero.

Em boa verdade, em muitos casos o que aparece em letras gordas é “0% de juros”, mas numa letra bem mais pequena aparece qualquer coisa como “x% TAEG”, em que x é maior que zero. É na TAEG (Taxa Anual Efectiva Global) que devemos concentrar a nossa atenção, pois representa o custo total de um crédito ao consumidor, incluindo seguros, despesas, impostos, juros e afins.

Olhando para a TAEG é mais fácil. Se a TAEG for 0%, é boa ideia comprar a crédito, se a TAEG for maior que zero, então é melhor pensar com mais cuidado.

Última actualização: 24/11/2014

Partilhe:

15 comentários a Taxa [quase] zero

  1. Sérgio Santos Dezembro 8, 2007 at 16:27 #

    Na vossa opinião, comprar um bem com um valor médio de 600€, e sendo a TAEG a 0% e sem juros, é melhor comprar a crédito ou pagar logo o valor total no acto da compra?

  2. Pedro Pais Dezembro 10, 2007 at 0:20 #

    Sérgio,

    Desde que o facto da TAEG ser 0% não incentive o consumo desenfreado nem faça com que gastes mais do que o que podes, é preferível comprar a crédito.

    A razão é que podes ter o dinheiro que ias gastar investido, rendendo juros a teu favor.

  3. Sérgio Santos Dezembro 11, 2007 at 1:29 #

    O.k., eu também acho que o facto de ter o dinheiro em minha posse é vantajoso. Só que por outro lado guardo em memória os ensinamentos dos meus pais que nunca compraram nada a crédito, excepto a casa porque teve mesmo de ser.
    Sempre preferiram saber com o que contavam e preferiam poupar até ter suficiente pra comprar a pronto. Pelo menos, uma vez pago, já não têm de dormir a pensar que devem algo a alguém.
    Mas queria ouvir uma opinião menos conservadora. 🙂

    Obrigado…

  4. Pedro Pais Dezembro 12, 2007 at 0:04 #

    A sabedoria da experiência é muito importante.

    Neste tipo de créditos a ideia não é comprar algo para a qual não tenhamos dinheiro.

    É comprar algo que precisamos, para o qual temos dinheiro disponível mas que optamos por pagar a crédito, porque nos permite manter o nosso dinheiro investido sem pagar quaisquer juros.

    Obviamente que isto exige disciplina. Se uma pessoa acha que esse tipo de créditos complica a gestão financeira pessoal ou que é um veículo para um consumo incontrolado, então é melhor pagar tudo a pronto.

    Mas para mim, são uma óptima forma de ter o meu dinheiro mais tempo investido.

  5. José Gomes Dezembro 18, 2007 at 19:26 #

    Existe algum simulador em que colocamos o valor da compra, o prazo (meses) e juro (TAEG) » dando como resultado a mensalidade.

    Ou alguem sabe a formula para calcular.

    Cumprimentos,
    José Gomes.

  6. Pedro Pais Dezembro 18, 2007 at 23:35 #

    José, sei sim senhor! 🙂 É a calculadora de prestações do blog.

  7. José Gomes Dezembro 18, 2007 at 23:42 #

    Boas Pedro,

    Obrigado pela sua resposta. No entanto poderia-me so dizer qual é a formula de calculo?

    Cumprimentos

  8. Pedro Pais Dezembro 18, 2007 at 23:44 #

    José, assim de repente não lhe sei dizer (é uma série matemática), mas posso procurar.

    Entretanto, pode utilizar a fórmula PMT do Excel.

  9. José Gomes Dezembro 18, 2007 at 23:49 #

    Peço desculpa, mas eu não percebo muito e não sei que formula a que se refere. No entanto ficava-lhe grato de se consegui informar onde posso arranjar essa formula e se estivesse num ficheiro Excel era “Ouro sobre Azul”.

    Cumprimentos,
    José Gomes.

  10. Pedro Pais Dezembro 18, 2007 at 23:54 #

    Esteja à vontade, estou cá mesmo para ajudar.

    Se tiver o Excel, vai ter uma função denominada de PMT (na versão inglesa, não sei o nome certo em Português, mas pode ser PGMT).

    Essa função tem três parâmetros obrigatórios:
    1 – Taxa
    2 – Número de pagamentos
    3 – Valor em dívida

    Exemplo
    Crédito de 1000 euros, para pagar em 24 prestações a uma TAEG de 10%.
    Numa célula do Excel deverá escrever:
    =PMT(10%/12, 24, 1000)

    O resultado de -43,87 € deverá ser-lhe apresentado, que corresponde à prestação mensal.

    Pode ainda utilizar o mapa de juros, que lhe dará a mesma informação (e mais alguma).

    Se não tiver sido claro, por favor informe-me.

    Abraços

Deixe uma resposta

FinancasPessoais.pt

Subscreva a newsletter e tenha acesso a todas as novidades do grupo de sites FinancasPessoais.pt e a conteúdos exclusivos.

Os sites FinancasPessoais.pt respeitam a sua privacidade e vontade:

Não mostrar mais esta caixa